FIQUE POR DENTRO » Notícias

Rio Preto se prepara para receber espetáculos do FIT


Para levar a arte mais perto do público, a programação do Festival Internacional de Teatro de Rio Preto (FIT), composta por 23 espetáculos, levará 50 apresentações para 14 diferentes locais da cidade nos dez dias de evento. Do centro às bordas, locais como os tradicionais teatros da cidade e outros espaços que se tornarão palco durante o FIT,  como o Ginásio de Esporte do Sesc, o Auditório da Swift, o Anfiteatro Nelson Castro, praças, ruas, pista de caminhada, além de dois distritos, estão sendo preparados para receber os espetáculos e o público durante o evento, que tem início no próximo dia 6.

Para a abertura, que contará com a apresentação do musical Suassuna – O Auto do Reino do Sol, da Companhia Barca dos Corações Partidos, do Rio de Janeiro, o Anfiteatro Nelson Castro, no Parque da Represa, está passando por uma reforma total, recebendo nova iluminação, pintura dos bancos e troca de piso.

O Ginásio de Esportes do Sesc também passa por adaptações para ser transformado em palco com três cenários, onde o grupo colombiano Mapa Teatro vai  apresentar o espetáculo Los Incontados - Un Triptico, nos dias 13, 14 e 15, a partir das 20h30. O espaço ficará aberto para visitação para que o público conheça o cenário durante os dias 13, 14 e 15, das 13h às 18h. O Ginásio do Sesc fica na Avenida Francisco das Chagas de Oliveira, 1333. 

No Teatro Humberto Sinibaldi Neto, o público será acomodado dentro do cenário, em uma arquibancada com 130 lugares para os dois dias de apresentação do espetáculo Programa Pentesiléia – Treinamento para a Batalha Final, que estreia no Estado de São Paulo no FIT nos dias 14 e 15 de julho.

Antes dessa mudança, o palco do Municipal vai receber nos dias 7 e 8 o espetáculo Gritos, da Companhia Dos à Deux; nos dias 10 e 11, a companhia brasileira de teatro, de Curitiba, chega com o espetáculo PROJETO bRASIL;  e dias 12 e 13 de julho, o Grupo Carmin, do Rio Grande do Norte, com Jacy. O Teatro Municipal fica na Avenida Brigadeiro Faria Lima, nº 5381.

Outro local que está sendo repaginado é o auditório da Swift para as apresentações do grupo Macunaíma e CPT - Centro de Teatral Sesc, com o espetáculo Blanche nos dias 10 e 11. O espaço, que é utilizado para atividades de formação, no FIT, transforma-se em espaço cênico e ganha novas dimensões, recebendo uma arquibancada para 130 pessoas.

No Teatro Municipal Paulo Moura, a temporada de espetáculos começa nos dias 7 e 8, com a Companhia rio-pretense Hecatombe, a partir da 19h, apresentando Crise de Gente; nos dias 9 e 10, é a vez do Grupo Lígia Aydar com o infantil O Pequeno Príncipe – O Musical.

Para encerrar a programação no Teatro Paulo Moura, a montagem da África do Sul, And So You See...(Então Você Vê...), será apresentada nos dias 13 e 14, a partir das 19 horas. O Teatro Paulo Moura fica no complexo da Swift, na Avenida Duque de Caxias, 3900.

O entorno do Complexo da Swift receberá o Agrupamento Andar7 e a Trupe Sinhá Zózima para a montagem Iracema via Iracema, encenada dentro de um ônibus. As apresentações acontecem de 7 a 15 de julho, sempre às 22h. Outro espetáculo apresentado em uma das áreas da Swift é O Canto das Mulheres do Asfalto, criação de Georgette Fadel e Carlos Canhameiro.

O FIT ocupará ainda o Teatro do Sesc, que receberá espetáculos internacionais: o polonês As Criadas, nos dias 7, 8 e 9 e As Cidades Invisíveis, da Companhia Má-criação, de Portugal, a partir das 19 horas, nos dias 14 e 15. Nos dias 10, 11 e 12, quem sobe ao palco do Sesc é a companhia paulistana Tablado de Arruar, com a Trilogia Abnegação, sempre partir das 19 horas.

Já os espetáculos para crianças e jovens serão apresentados no Teatro Waldemar de Oliveira Verdi, no Sesi. Nos dias 7 e 8, o grupo de Salvador apresenta Desastro; nos dias 11 e 12 é a vez dos atores do Ceará subir ao palco com Ogroleto; e nos dias 14 e 15, crianças e jovens vão poder assistir Berenices com o grupo paulistano Morpheus Teatro. O Teatro do Sesi fica na Avenida Duque de Caxias, 4665.

A Companhia Pão Doce de Teatro, do Rio Grande do Norte, estará percorrendo vários pontos da cidade com o espetáculo A Casatória c’a Defunta. No dia 8 será no espaço CEU das Artes, que fica no Parque Nova Esperança, na rua Robson Augusto Diaveiro, s/n, às 19 horas. No dia 9, a companhia estará na Praça Frei Duarte (conhecida também como Arena Brasilusa), que passou a ter nova iluminação para receber o público, como Lucas Henrique Viana da Silva, atendente de uma loja localizada em frente à praça. “Acho importantíssimo ocupar os espaços públicos, como a Praça Frei Duarte, com apresentações de arte e cultura”, afirma ele. A praça fica na Avenida Brasilusa, no bairro Parque Estoril. 
No dia 10 a Praça Rui Barbosa, no Centro, recebe o espetáculo ‘A Casatória c’a Defunta, às 16h. 

O grupo de Campo Grande, Teatro Imaginário Maracangalha, apresentará seu espetáculo Tekoha – Ritual de Vida e Morte Do Deus Pequeno, às 11 horas, no dia 13, na Praça Dom José Marcondes. No dia 14, o grupo estará na Praça da Igreja Santa Apolônia, no Distrito de Engenheiro Schmitt, a partir das 19 horas. Dona Ivone Balista, moradora do Distrito, aguarda com ansiedade ver a praça novamente ocupada com cores e luzes, alegria e cultura de graça para a população. "Já estou acostumada a acompanhar todos os anos o festival. Ficamos esperando. É uma diversão muito grande para todos", disse.

Terra Abaixo, Rio Acima é mais uma produção gratuita para a população de Rio Preto. A Cia Cênica levará seu espetáculo para o cruzamento das avenidas Philadelpho Gouveia Neto e Antônio Marques dos Santos, início da pista de caminhada, no dia 12, às 17 horas.

Outro distrito recebe o festival. Na praça da igreja São Sebastião, em Talhado, a dona de casa Katia Leandra de Souza está feliz em saber que irá ver uma apresentação de teatro novamente. “Em anos anteriores, o FIT movimentou as ruas do Distrito. Acho muito importante, pois é um lazer para a população”, afirma a dona de casa. O jovem Jonathan Giovani Vieira Camargo é morador novo no Distrito e já está na expectativa para conferir a apresentação deste ano. “Já ouvi os moradores falarem do festival. Acho muito importante ter opções culturais gratuitas na praça. Sentimos que a cultura está sendo levada para todos na cidade”, diz o jovem. 

No Centro Cultural Vasco, localizado na Rua São João, 1840, Vila Zilda, a companhia brasileira de teatro (PR) desdobra inquietações que deram origem ao “PROJETO bRASIL”, presente no FIT deste ano. As influências vêm de pensadores abolicionistas brasileiros do século 19 e do livro “A Crítica da Razão Negra”, do sul-africano Achille Mbembe, referência do pensamento contemporâneo sobre o racismo no mundo. A atividade, chamada projeto PRETO, apresenta esboços de cenas em fase de experimentação e trechos de textos elaborados nessa etapa inicial de criação nos dias 9, 12 e 13 de julho.

O Graneleiro, outro espaço no complexo da Swift, se transformará em um espaço de encontro entre o público, artistas, produtores para bate-papos, trocas de experiências. Lá também será oferecida uma programação composta por intervenções, videoinstalação, música e o lançamento do livro “Imaginai! O Teatro de Gabriel Vilela”, com o escritor rio-pretense Dib Carneiro Neto, Rodrigo Audi e Gabriel Vilela, no dia 13, a partir das 23 horas. O espaço também contará com serviço de alimentação